RSS

Experiências Esportivas

27 jul

Como hoje é a abertura das Olimpíadas de Londres resolvi fazer um post contando pra vocês as minhas experiências esportivas.

Não tentarei enganar ninguém: sou péssima em esportes.

Na verdade, nunca fui de praticar muito; claro que gosto de uns e outros mas o que seria do mundo sem os sedentários como eu?! Um lugar mais magro e saudável! Tá eu sei, mas ainda assim precisam dos sedentários para constatar isso; retomando…

Nunca fui de praticar muitos esportes, acho que tenho grande influência familiar nisso; meus pais também não são fãs da prática esportiva, coisa estranha já que meu avô era massagista do time e vivia levando meu pai no campo de futebol, pra ele aprender a jogar, creio que a responsabilidade pelo desinteresse de meu pai por esportes foram os ‘quadrinhos’ (quadrinhos: roubando prodígios do esporte desde o século XIX).

Durante a minha infância tive algumas influências, não nego, meus dois tios, mais próximos, jogam futebol; um deles é sei lá o que do time (futebol de campo) e o outro é goleiro (futebol de salão); meu avô além de jogar futebol gostava muito de bocha, eu achava o máximo ver ele jogando com toda a malandragem de quem sabe que já ganhou. Eu tentei jogar algumas vezes, mas depois de ter todos os meus dedos ‘macetados’ resolvi parar, sabem como é né?!, não tenho lembrança de meu pai praticando esses esportes; mas lembro dele nadando comigo.

Nadar, acho que foi a primeira prática esportiva que tive e é algo que gosto até hoje.

Ao contrário de grande parte dos meus amigos, eu nunca fiz aula de natação, aprendi como toda criança criada no interior deveria aprender… pule na piscina e sobreviva! Haha to brincando.

Não me lembro quando nem como, mas as primeiras vezes que nadei acho que foi no colo do meu pai (visto que minha mãe acha que água no joelho já é fundo o suficiente) e ele foi me ensinando progressivamente, até eu me virar sozinha, e todos sabemos que saber nadar cachorrinho é sinônimo de ‘se virar’.

Conheço muita gente que ainda não sabe nadar ou que nada mal pra caramba e acho um absurdo, mas logo me recordo que nem todos tiveram as mesmas oportunidades que eu. Tive a sorte de, na casa da minha avó, ter uma piscina nos fundos, na qual eu passava horas (até ficar com os dedos murchos). Falo pra todo mundo, com o maior orgulho, que eu não fiz o Jardim I pra poder ficar mais tempo na piscina da vó (haha acho que meus pais decidiram que seria mais importante eu saber nadar direito do que saber escrever meu nome com grãos de feijão).

Tiveram, é claro as tentativas de jogar futebol e pular corda com meus primos, mas logo eu me cansava dessas atividades. Eu, fiz alguns anos de capoeira, infelizmente o professor se mudou e as aulas terminaram mas eu achava algo bem divertido.

Quando eu estava no ensino fundamental, eu e minhas irmãs ganhamos uma bola de basquete, toda colorida; foi quando comecei a me interessar pelo esporte, mesmo não chegando nem perto da cesta, me imaginava fazendo enterradas e me pendurando no aro. Sempre levava a bola pra escola pra jogar com meus amigos, até o dia que a bola acabou furando e não compramos outra. Triste né?

Não faço a menor ideia de quantas vezes passei mertiolate, que na época ardia, no meu corpinho infantil por causa de quedas colossais de bicicleta, mas eu só lembrava dos machucados na hora do banho e porque ardia muito!

Mais velha eu aprendi a jogar volei, foi legal. Apesar de não ser muito boa nisso, eu gostava. Sempre jogava com alguns amigos, melhores do que eu, e eles eram muito colaboradores, pegavam as bolas mais difíceis e passavam algumas pra mim de modo que eu me sentia útil no time. Eles eram uns fofos.

Apesar de não gostar muito de praticar esportes eu adoro academia, é sério. Acho uma atividade muito gostosa e recompensadora e, se me deixarem, passo o dia todo lá. Claro que bate aquela preguiça de ir, mas é só chegar no local de treino pra eu me animar.

No quesito esportes tem duas coisas que eu gostaria de aprender… uma não é bem um esporte, é um jogo, e é o Gamão, se alguém souber me ensinar a jogar isso, por favor me manda um e-mail, liga, sinal de fumaça, qualquer coisa. Li sobre esse jogo em livros do Machado de Assis e quando, na minha aula de literatura sobre ele, foi comentado sobre o jogo, virou um capricho meu querer aprender a jogar Gamão que é considerado “o rei dos jogos e o jogo dos reis”.

O outro é um esporte, propriamente dito, das olimpíadas de inverno que é o Curling…. aaah vá dizer que você não fica com vontade de sair varrendo o gelo freneticamente só pra chegar o mais próximo possível do alvo. Parece ser algo muito divertido a se fazer mas isso na minha opinião né.

Mesmo não sendo boa em esportes e tal eu continuo experimentando, uma hora, quem sabe, eu ache algo que eu goste de fazer tanto quanto nadar; só acho que não dá pra parar de tentar, não que eu vá defender a prática de esportes e afins, nem moral pra isso eu tenho, mas eu acho que você descobrir uma atividade que goste de fazer é muito recompensador, facilita a aproximação das pessoas, descobre interesses em comum, exercita as suas habilidades competitivas e motoras sem falar que é uma ótima saída para dias tediosos.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 27, 2012 em Vida Besta

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: