RSS

Marca Páginas – O Santo e a Porca de Ariano Suassuna

06 nov

 

Esta comédia em três atos, escrita em 1957, traz todas as características do Movimento Armorial, criado por Suassuna. Aproximando-se da literatura de cordel e dos folguedos populares do nordeste, narra a história de Euricão Árabe, um velho avarento devoto de santo Antônio que esconde em sua casa uma porca cheia de dinheiro”.

 

É impossível não rir com as histórias de Ariano Suassuna. Ele é, realmente, muito bom naquilo que faz.

Em O Santo e a Porca o escritor trás personagens memoráveis por suas atitudes e desenrolar de suas vidas na trama.

É claro que o livro não é tão superficial quanto possa parecer, apesar de ser uma comédia, com um porca de madeira no meio é uma obra pra ter um olhar mais atento. Por trás de todas a aura satírica Suassuna nos apresenta um dilema humano: a mesquinhez.

Euricão é podre de rico mas isso não adianta de nada porque ele não aproveita o dinheiro que tem. O homem é tão ganancioso mas tão ganancioso que numas alturas do livro quando falam que iriam roubar seu bem mais precioso no lugar de pensar na filha ele volta toda a sua atenção para a porca de madeira que é onde esta escondido todo o seu dinheiro.

Esse livro é pedido em listas de leituras obrigatórias para vestibulares do Brasil inteiro, e não é pra menos. Suassuna criou num universo completamente descontraído o palco para uma discussão que dá muito pano pra manga. A relação entre o mundo material e espiritual, avareza, egoísmo etc.

Segundo o autor, O Santo e a Porca não é uma obra original sua, mas sim uma adaptação de Plauto, escritor latino do período antes de Cristo.

Na peça Aululária, o protagonista é “Euclião”, que encontra uma panela de ouro deixada por seu avô. Esse ‘achado’ aliado ao casamento de sua filha com um velho rico origina a trama central de um texto ágil cheio de ambiguidades, encontros e desencontros. Suassuna adaptou o texto de Plauto, mas desenvolveu uma releitura dentro do contexto nordestino, inclinando-se mais para a literatura de cordel criando, assim, uma trama mais complexa.

É muito fácil e rápido ler O Santo e a Porca; é uma leitura extremamente ágil. Principalmente por ser uma peça de teatro. Isso significa que, para ler esse livro em questão, você não deve demorar mais que o tempo que a peça demoraria para ser encenada. Sendo assim, em uma tarde você consegue dar conta da leitura.

Divertido, rápido e extremamente enriquecedor o livro de Ariano Suassuna é uma ótima pedida para qualquer pessoa de qualquer idade, pelo menos é o que eu acho. Entendo que, dependendo da pessoa e dependendo da idade, não irá entender logo de inicio as discussões mais pontuais propostas pelo livro mas, ainda assim, mesmo não entendendo essa parte é uma leitura que pode ser feita por mero prazer; a peça não deixa nada a desejar nesse campo.

A primeira vez que li O Santo e Porca eu perdi a conta de quantas vezes eu ‘fingi’ me perder no livro só pra ler a mesma página ou a mesma frase novamente só pra dar um pouco mais de risada; acredito que eu não tenha sido a única a ter feito isso com esse livro. Já a segunda vez que li a peça resolvi ter um olhar mais atento às questões existenciais tratadas na obra. Foi uma experiência bem interessante; a primeira vez li só por ler, por diversão, na segunda eu já tinha um objetivo maior em mente: tentar entender as sutilezas inseridas, pelo autor, ao longo do livro.

Minha sugestão: vá até a biblioteca mais próxima e empreste esse ótimo representante da literatura brasileira.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em novembro 6, 2012 em Livros

 

Tags: , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: