RSS

Pipoca com Manteiga – A Última Profecia

15 nov

John Klein (Richard Gere) é um respeitado jornalista que trabalha no Washington Post. Ele e sua esposa, Mary (Debra Messing), procuram uma nova moradia e acabam encontrando a casa de seus sonhos. Porém, pouco depois de decidirem pela compra são vítimas de um acidente de carro e o estado de Mary é grave. No hospital, ao fazer exames, se descobre que ela é portadora de um tipo de tumor no lóbulo temporal muito raro. Ela passa a ter visões e logo depois morre. Chocado com o ocorrido, John vai até o hospital retirar os pertences de Mary e descobre esboços com variações de uma estranha imagem, que ela havia desenhado Isto o impressiona, pois apesar de mostrarem uma criatura alada de forma nenhuma se assemelha com um anjo. Dois anos depois, ao dirigir para Richmond para um encontro profissional, se desvia inexplicavelmente 650 quilômetros da sua rota, indo para Point Pleasant, uma pequena localidade em West Virginia. Ele parou ali pois seu carro aparentemente apresentava problemas, mas ao pedir para telefonar é ameaçado por Gordon Smallwood (Will Patton), que lhe aponta uma arma dizendo que é o estranho que, pela terceira vez, aparecia na sua casa às duas e meia da madrugada. A situação é contornada por Connie Parker (Laura Linney), uma policial. Além disto tenta entender como percorreu uma distância tão grande em menos de duas horas. No outro dia, ao tentar resolver o problema do seu carro, descobre que o veículo não tinha nenhum defeito. Ao saber que estranhos fenômenos ocorreram, ele fica no local a fim de investigar e fica sabendo que tais fatos estão relacionados às imagens desenhadas por Mary pouco antes de sua morte.

 

Foi com esse filme que eu tomei conhecimento das histórias do Homem Mariposa e me impressionei muito, tanto com a história, do Homem Mariposa em si, quanto com o filme.

Alguns dizem que é uma história de terror. Eu discordo, eles se basearam em fatos reais para compor o longa e pelo que pesquisei posteriormente foram extremamente fiéis.

A primeira vez que assisti eu vi o filme com meu pai e eu era uma criança, todos já devem saber que eu dormi com a luz acessa quando o filme terminou. Eu achei que o filme seria uma porcaria, afinal que babaquice era aquela de Homem Mariposa??? Véééi imaginem a minha cara de tacho quando descobri que o filme era tipo: muito bom.

Acredito que o estilo desse longa é mais de suspense do que de qualquer outra coisa. Você passa o filme todo buscando o Homem Mariposa nos detalhes, tentando decifrar os códigos dele e percebendo as sutilezas nas suas profecias… você se envolve muito com o filme e ainda mais com o mistério que cerca o Homem Mariposa. Por que só algumas pessoas o veem? qual é a dele? Essas questões vão te envolvendo, então, quando o telefone do protagonista toca caracterizando a primeira vez que o Homem Mariposa faz um contato direto com ele, putz, você trava. Não direi que você vibra, comemora nem nada porque isso ninguém faz; todo mundo fica apreensivo e segurando a respiração pra ouvir tudo o que o cara vai falar.

Sempre achei interessante a maneira que os filmes, músicas e livros conseguem mexer com o nosso emocional, eles despertam reações muito aleatórias e inesperadas. As vezes a gente só se toca que esta agarrando o cobertor com força quando a cena de ”tensão” do filme passa.

A Última Profecia foi um filme que me deixou muito feliz por tê-lo assistido, algumas cenas, principalmente, me marcaram muito e eu não me esqueço até hoje. Uma das coisas que, acho eu, jamais vou esquecer é a frase “Acorde número 37” aqueles que assistiram ao filme vão entender e aqueles que não assistiram, quando o fizerem verão muito sentido nessa frase simples, mas que é, meio que, a chave da história toda.

Vários casos sobre o Homem Mariposa já foram relatados no mundo inteiro, entre eles há pessoas que dizem ter visto ‘aparições’ antes e durante o desastre de Chernobyl e em uma mina que desabou na Alemanha em 1978. Há ainda outros casos de terem visto antes do desaparecimento de aviões etc., são vários relatos sobre o assunto.

Mas sem prestar tanta atenção em se é ou não real a história, acho que isso cabe a cada um julgar e acreditar ou não na existência do Homem Mariposa, acho que nessa seção é importante eu falar que o filme “ A Última Profecia” foi algo realmente surpreendente e que me deixou bastante interessada nesse negócio de premonições e aparições. A melhor coisa, do filme, é que em momento algum eles tetaram explorar o poder comercial, colocando um terror ali no meio…. o filme tem a base sólida do suspense e se mantém assim até o final, o diretor, acredito, preferiu zelar pela história bem contada do que o agrado do público massificado. Achei que eles fez muito bem em prezar pelo conteúdo sem se importar com ter ou não muita ação no longa.

A Última Profecia é um filme muito bom, bem envolvente e que vale muito a pena assistir. Acho que não existem arrependimentos em prestar atenção em ”A Última Profecia”. É um filme muito interessante e que vale a pena ser observado de uma maneira mais atenta.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em novembro 15, 2012 em Filmes

 

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: