RSS

Marca Páginas – Mapas do Acaso do Humberto Gessinger

04 dez

mapas do acaso

“Hoje eu acordei mais cedo
Tomei sozinho o chimarrão
Procurei a noite na memória… procurei em vão…”

 

Éééé gente, hoje eu acordei bem mais cedo que o de costume, mas não tomei chimarrão nenhum não. Não sei, exatamente, o porque mas hoje eu acordei as 3:30 da madrugada e não conseguia mais dormir de jeito nenhum. Resolvi levantar e fazer algo útil: fiquei estudando.

Apesar de ter acordado super cedo, acordei, acho que feliz, ou com músicas na cabeça, entre elas “Like a Rolling Stone do Bob Dylan” etc. Já que hoje eu acordei meio musical resolvi dedicar o post do Caracol sem Teto para essa forma de demonstração artística: a música.

Escolhi, portanto, o livro Mapas do Acaso: 45 variações sobre um mesmo tema do Humberto Gessinger que é o antigo vocalista da banda Engenheiros do Hawaii e atual da banda Pouca Vogal.

“ Sem forçar a imaginação, vejo passar um alemãozinho. No Walkman, as pilhas gastas fazem a fita girar mais lenta e a música soar meio tom abaixo. Ele ouve o mesmo Jean Luc-Ponty, tocando Cosmic Message, que rola no meu iPod. (…) Sem forçar a imaginação, passo por mim mesmo. Estranho? Sim, o passado é tão estranho quanto o futuro era. Estranhos? Sim, mas, nos olhos, o mesmo olhar.”
Neste livro, Humberto Gessinger passa o passado a limpo, resgata momentos especiais da sua intimidade desde menino e conta novas velhas histórias dos Engenheiros do Hawaii, nunca antes publicadas. De Passo Fundo a Moscou, passando por “Esparta Alegre”, lembranças de um futuro que ele imaginava dão forma a essas linhas conduzidas pelos mapas do acaso. Para saber qualé a dele e da sua poesia, que é pura grandeza a partir de coisas simples, é só embarcar… e seguir viagem…”

Acredito que esse livro foi escrito para um público um pouco mais restrito; ao meu ver as pessoas que irão apreciar a leitura desse exemplar são aquelas que gostam de Engenheiros do Hawaii, do trabalho que eles fizeram mas, principalmente, pessoas que gostem do Humberto Gessinger.

Conheci alguns que leram esse livro, que tinham uma visão muito mágica do Gessinger, e mudaram de opinião sobre o músico; dizendo que ele parece esnobe e um pouco mal-educado. Não sei, não tive essa impressão, para mim ele pareceu direto, simplesmente.

Gessinger conta passagens do tempo dos Engenheiros do Hawaii e toca no assunto delicado do porque a banda se ‘desfez’. Ao contrário do que muitos imaginaram, em momento algum ele expõe seus ex-colegas ou denigre suas imagens; achei que ele foi extremamente profissional e cavalheiro, explicando para nós, leitores, o que tinha acontecido mas sem prejudicar aqueles que atuaram com ele nesse cenário musical.

Ao longo da leitura você vai descobrindo da onde vieram as ideias das letras, o porque de algumas delas, onde foram escritas e o contexto que foram escritas. Achei isso muito interessante, assim podemos entender melhor algumas passagens das músicas. Uma das minhas partes preferidas do livro é quando ele conta a passagem da banda por Moscou, não sei bem o porque mas eu gostei muito de ler sobre isso.

Sempre achei as músicas dos Engenheiros do Hawaii inteligentes e curiosas, eu, pelo menos, sempre pego alguns referência nas músicas; adoro quando pego referências de livros e filmes nas canções acho isso incrível, talvez, esse seja um dos principais motivos para eu adorar tanto essa banda. Mas o caso é que o livro é bom, é interessante, mas para aqueles que se interessem em saber a trajetória da banda e do Humberto Gessinger.
Porque essa elitização? Simples, alguém que não conheça os altos e baixos da banda ou que não conheça as músicas vai ficar completamente perdido quando ler esse livro, porque há, do começo ao fim, menções das músicas etc., inclusive, muitas vezes, são as músicas que explicam o que o autor quer dizer.

Se você está com vontade de fazer uma leitura musical eu sugiro Mapas do Acaso.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em dezembro 4, 2012 em Livros

 

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: