RSS

Feira Medieval de Coimbra!

08 jun

Olá queridos leitores deste humilde blog.

Hoje, aqui em Coimbra, ocorreu uma Feira Medieval e lógico que eu estive presente.

gavião voando para o braço do adestrador

Gavião voando para o braço do adestrador! (foto: Lucas Bispo)

A Feira, em si, começou as 09:00h com uma missa em honra a Santa Maria de Coimbra na Igreja da Sé Velha; o diferencial desta missa era um coral de Canto Gregoriano que, apesar do mal humor do padre, conseguiu deixar a cerimônia interessante. Saindo da missa todos os artistas, que estavam a caráter, se reuniram nas escadas da Igreja para que fosse dada a Inauguração da Feira. Após a leitura de um pergaminho, citando o nome do prefeito e do presidente da câmara, o padre benzeu a todos e a Feira Medieval de Coimbra estava, oficialmente, aberta.
A primeira apresentação foi uma luta entre cavalheiros que foram, previamente, saudados pelas autoridades da Feira e encorajados por uma oração, em latim, do padre (que nesse momento já era um ator). A Feira ainda contou com a perambulação de um mendigo, um senhor que guiava um burrico, venda de galinhas, gansos e coelhos (vivos), domadores de serpentes, adestrador de gaviões, saltimbancos e bandas de diferentes estilos musicais.

Não preciso nem dizer que eu adorei toda essa movimentação, as fantasias eram muito bem feitas e o ambiente foi bem arrumado para que nos sentíssemos numa época distante. Além dos atores ainda contávamos com a gastronomia típica da época, carnes sendo feitas de maneira rudimentar, pães enormes sendo divididos estranhamente, copos e jarros de barro e doces, especialmente, cheirosos. Obviamente que, por mais que quisessem imitar os hábitos medievais, os padrões de higiene se mantiveram condizentes com a nossa época o que nos tranquilizou bastante e nos incentivou a almoçar por lá mesmo!

Felizmente as coisas não estavam caras e pudemos experimentar de tudo um pouco.  Meu primeiro prato foi carne de porco assada na brasa, temperada com uma espécie de caldo de legumes e temperos colocados sobre uma broa. Eu estava com tanta fome que aquilo me pareceu um banquete dos deuses, mas acho que, mesmo que não estivesse tão esfomeada, ainda iria achar aquele “antecessor do sanduíche” gostoso.  Mas só isso ainda era muito pouco para um almoço o que fez eu e meus amigos irmos atrás de outro prato típico, achamos um que vendia sardinha assada, também na brasa, em cima de um pão… essa comida é algo bem típico aqui em Portugal e queríamos experimentar o que fez com que eu e meu amigo comêssemos é que no primeiro livro de Guerra dos Tronos o personagem do Tyrion pede, para a empregada Stark, dois peixes assados para o café da manhã e pão para acompanhar, isso foi, basicamente, o que nos fez decidir por comer o pão com sardinha hoje na Feira e estava bom mas peixe, como sabemos, não é nem um pouco fácil de comer. Eu não sei se foi meu instinto de sobrevivência ou que mas tive a ideia de comer toda a carne da parte de cima da sardinha e depois puxar a cauda que trouxe consigo toda a espinha do peixe e a cabeça… isso fez com que eu conseguisse desfrutar pacientemente da minha refeição enquanto meu amigo lutava com os espinhos da sardinha do meu lado. Depois da sardinha comemos uns biscoitos, deliciosos, de chocolate que meu amigo levou e assistimos mais algumas apresentações.

eu segurando uma cobra python

Eu segurando uma das cobras que tinha na Feira. (foto: Lucas Bispo)

Depois de um tempo resolvemos sair a cata de algo doce para comer e achamos um bolinho de massa de pão embebido em mel canela e açúcar; alguma dúvida que pegamos esse?, apenas um para dividir em dois porque ficamos com medo de ser doce demais, no fim ele não era tão doce e sentimos falta de maçã picada, como recheio. O bolinho era muito bom mas devido a pouca quantidade fomos atrás de mais doces e achamos um outro bolinho feito inteiramente com amêndoas, caaaaaara, que coisa de Deus era aquela? A massa era feita com amêndoas… aquilo eram amêndoas açucaradas e não tinha outra explicação era bom e ponto.  Compramos cerveja artesanal e vinho, ambos vinham em copos de barro… pagamos um pouco mais caro mas pudemos ficar com os copinhos!  Andamos um pouco pelo local tiramos fotos com cobras, passamos a mão nelas e enchemos o cara que a estava segurando com perguntas… acho que ele ficou feliz em responder e nós satisfeitos demais com a explicação.

Quando deu umas 17h eu já não aguentava mais ir para cima e para baixo e minhas pernas doíam demais, assistimos a última apresentação de um grupo com gaita de fole e mais uns instrumentos, achamos um último doce interessante, que vinha numa folha que nos lembrava muito Hobbits e voltamos para casa.

A Feira de hoje foi muito divertida e fiquei muito feliz por ter participado. Todos que estavam por lá se envolveram com o ambiente e encarnaram seus papéis medievais, gritavam para chamar clientes, interagiam com os atores, dançavam ao som da música e aplaudiam cada simples apresentação. Foi muito legal ver um ambiente onde todos estavam entusiasmados com aquilo que faziam… e o entusiasmo era tanto que nem a chuva nos fez desanimar. Como foi comentado essa feira foi uma ótima contribuição para o último mês de intercambio.

Eu, Lucas e Victor

Amigos de Intercâmbio carregam na mochila todas as histórias que vão virar saudade.

Anúncios
 

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: