RSS

Arquivo da tag: órfã

Órfã e Solteira, só que não.

A cada dia que se passa eu percebo que a melhor coisa foi ter vindo para esse intercambio órfã e solteira…. ooh wait. Pera aê, eu não tô nem órfã e nem solteira então porque eu disse uma besteira dessas?

 Bom, isso será fácil explicar. Eu me sinto desta maneira porque entre várias pessoas que conheci aqui uma grande parte delas se negou a fazer algumas coisas dizendo ‘Aaah meu namorado(a) não vai gostar’ ‘Tenho que pedir para minha mãe se posso ficar tanto tempo sem falar com ela’. Aaah poupe-me né!

 Sério, eu as vezes me sinto solteira e órfã porque nem meus pais e nem meu namorado me disseram para não fazer algo que eu gostasse ou quisesse alguma vez – obrigada por isso pessoal. Não consigo entender essa chantagem emocional que algumas pessoas insistem em fazer com as outras, para que, meu povo?

 Da parte do namorado(a) eu até consigo imaginar que as vezes o medo de ser traído, medo de que a pessoa descubra outras coisas e veja que o carinha lá não é tudo aquilo… ok , ok dá pra imaginar a situação, agora, pais ficarem fazendo essas chantagenzinhas com os filhos eu, sinceramente, não consigo entender.

 Eu acostumei com meus pais sempre querendo que eu descubra outras coisas, sempre querendo que eu vá e aprenda por si só não importando se isso signifique ficar um tempão sem falar com eles. Na verdade na maior parte das vezes que peço a opinião eles vem com a frase ‘aah mas se mande menina, só tenha cuidado, fora isso vai que dá’ e eu me impressiono, e não escondo isso, quando alguém chega falando que os pais falaram ‘aaah mas você vai me deixar sozinha?’ – a resposta certa seria: óbvio – é com pesar que vejo muitas pessoas perderem oportunidades de conhecer lugares novos devido essa frase.

 Por favor, pais do mundo, não façam isso! Não é legal, para nós, ficar sem falar com vocês mas as vezes é necessário. Para que sobrecarregar uma pessoa com um peso de uma culpa que eles não tem.

 Da parte do namorado que eu disse que até dava pra compreender, ok, até dá pra entender o que não dá pra entender é: se a pessoa te limita desse jeito, por que, cargas d’água você ainda esta com ela? – no meu caso a única coisa que o Lucas deixa isso bem claro que não gostaria que eu fizesse é viajar sozinha, mas não por ciúmes ou sei lá o que, é mais pela questão de segurança e que viajar sozinho é um saco, ainda assim, em momento algum ele disse ‘não vá’ sempre foi um ‘vê se tem alguém que quer ir’ ‘vai em grupo, é melhor’.

Acho que eu tive mais sorte que algumas pessoas nesse quesito. Sempre recebi apoio para as coisas que eu pensei em fazer, nunca me proibiram de nada, na maior parte das vezes até ajudam no processo. É um pouco estranho pensar que, as pessoas que deveriam estar te incentivando, não querem que você conheça coisas novas, não querem que você vá à lugares diferentes, não consigo entender a lógica desse processo.

 Esse texto saiu até curto porque não acho que foi um texto propriamente dito, acho que foi mais a expressão de uma revolta interna, não sei. 

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em abril 20, 2013 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: