RSS

Arquivo mensal: junho 2012

Pipoca com Manteiga – Escritores da Liberdade

Em meio a greve das instituições federais do país, acho que, nada mais justo que por em pauta um filme que traz a história de como um professor pode mudar nossas vidas por meio da educação e de maior envolvimento com os alunos.

No filme, baseado em fatos reais, Escritores da Liberdade a professora de língua Inglesa e Literatura Erin Gruwell (Hilary Swank) se vê em maus lençóis quando tem de lidar com uma turma problema.

Alunos indisciplinados, revoltosos e que não dão a mínima para a educação passam a ser o desafio de Erin, que, por sua vez, o enfrenta. Devido a diferente situação Gruwell se vê obrigada a utilizar métodos distintos na educação dos jovens e, mesmo sem apoio da escola, reformula sua maneira de dar aula. A professora entrega a seus alunos um diário no qual eles deverão registrar o que acontece no dia a dia, incluindo conflitos familiares, ideias, músicas etc; ao longo da história Erin, também, indica uma série de livros, historicamente importantes, que demonstram a necessidade da tolerância, o primeiro livro indicado por ela no filme é “O Diário de Anne Frank”.

O filme é muito marcante e nos faz pensar no quanto um professor pode mudar nossas vidas e como a educação é importante para o aprimoramento do país como um todo, visto que é a única ferramenta capaz de abrir as mentes para diferentes ideias.

Escolhi esse filme devido ao atual contexto brasileiro, no qual as universidades e institutos federais estão em greve e o sistema de ensino da rede estadual começa a dar indicativos, devido a inércia do governo, que permanece parado frente as reivindicações dos professores, quais não são, nem um pouco, absurdas. Não acho que pedir melhores condições de trabalho e tempo para desenvolver suas pesquisas seja exagero, visto que um deputado, que é bem menos importante, convenhamos, ganha 30 vezes mais que os profissionais que constroem a massa pensante do país.

Retomando, Escritores da Liberdade, é um filme bem didático e com uma abordagem interessante visto que não foca apenas no quadro aluno – professor mas inclui, também, a história dos alunos, que são contadas através da leitura dos diários por Erin, com suas frustrações e problemas particulares. Indico o filme a qualquer um que tenha, assim como eu, uma veia, saliente, a indignação.

Espero que o filme os faça ou tenha feito perceber o quão importante é investir na educação e no aperfeiçoamento dos nossos professores e para aqueles que tem reclamado da greve que, se não vão ajudar, fiquem de boca fechada e entendam que os professores tem duas armas:

1 – Continuar sem condições e acabar, de vez, com a educação brasileira, fazendo o governo ter de retomar tudo do zero.

2 – Fazer greve reivindicando melhorias que afetarão a todos, inclusive os, bundões, papagaios de pirata da mídia que não param de reclamar e se dizem contrários a greve, não sabendo nem o objetivo da movimentação.

Apesar de ter indicado o filme e afins acho que não é novidade nenhuma a história de um professor mudando a vida de alguém, pelo menos, não deveria ser!

Se interessou e quer baixar o filme?

Escritores da Liberdade – dublado (Download)

 
2 Comentários

Publicado por em junho 28, 2012 em Filmes

 

Tags: , , , , , ,

Marca Páginas – Anjo Negro de Nelson Rodrigues

Para estrear o Marca Páginas escolhi um livro do Nelson Rodrigues, em homenagem ao seu centenário. Vamos lá com o Anjo Negro.

Perturbador.

Eu poderia dizer apenas isso sobre essa obra e todos, eu disse TODOS, concordariam comigo. O livro Anjo Negro do nosso aclamado Nelson Rodrigues, que também é conhecido como anjo pornográfico, foi uma das primeiras obras, do cenário brasileiro, a colocar um negro como personagem principal, Nelson Rodrigues diz ter escrito o personagem Ismael para que seu amigo Abdias pudesse representá-lo, Abdias, segundo Rodrigues, era “o único negro do Brasil”.

A peça, que esteve sob censura durante dois anos, narra a história de Ismael, negro que renega a própria cor, e de sua mulher, Virgínia, branca filicida que não aceita a prole mestiça gerada, na relação com o marido. Tomada pelo desejo de ser mãe de um filho branco, Virgínia comete adultério com Elias, o irmão de criação branco e cego de Ismael. Desse breve envolvimento nasce uma criança, branca, para a felicidade da mãe. Mas o nascimento só causa novas tragédias.

Vale ressaltar que a cegueira de Elias não é natural, foi causada por Ismael ainda quando crianças. Com inveja da cor do irmão, Ismael troca os remédios de Elias, causando assim a perda de visão.

O nascimento de Ana Maria, filha de Virgínia e Elias, só traz mais tragédia à peça devido a um ato de Ismael, ele cega, com ácido, a então bebê Ana Maria, com objetivo de que a menina não faça as diferenciações de cores. A infância de Ana Maria não foi explorada no livro mas fica claro ao leitor que Ismael se apresenta a ela como o único branco do mundo, a menina, obviamente, acredita no ”pai”. O objetivo de Ismael é uma ”substituição” de Virgínia, porém a medida que as coisas vão acontecendo o casal percebe que não podem viver um sem o outro por estarem presos, pelo ódio à cor negra.

É obvio que não vou contar o final do livro para vocês e quero deixar claro que não contei muitos detalhes importantes para que vocês, quando lerem, tenham a mesma surpresa e emoções que eu tive lendo esse clássico, perturbador, brasileiro.

Anjo Negro é um livro que te deixa meio revoltado com os personagens isso porque eles não tem escrúpulos! Não recomendo esse livro para pessoas de estomago e mente fracos porque ele incomoda, e muito, só pra dar uma explicação do porque: esse livro tem estupro, assassinato e loucura. Isso só o que o autor deixa claro, se você for mais detalhista vai notar muitas outras sutilezas presentes na obra.
Eu gostei de Anjo Negro, mas o meu gosto, já falei pra vocês não é dos mais normais.

O legal do Anjo Negro é, na verdade, você tentar entender a loucura de Ismael e Virgínia, o que nós, humanos normais, achamos atos extremamente cruéis, Nelson Rodrigues nos apresenta como coisas feitas por amor e ao final da história você fica em dúvida quanto os seus sentimentos pelos protagonistas; se é ódio pelas atrocidades ou se é pena devido a loucura que acomete a ambos.

Quem já leu, comente, dê sua opinião sobre o livro; e quem ainda não leu vá até a biblioteca mais próxima e aventure-se!

 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 26, 2012 em Livros

 

Tags: , , , ,

Rémi Gaillard – Trollando no trânsito francês!

The Snail

Vídeo indicado por Lucas R.

Rémi Gaillard é aquele francês que já nos ensinou como pegar lanches de graça no drive thru do McDonalds.

Agora ele está de volta mostrando como trollar, épicamente, no trânsito!

 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 25, 2012 em Uncategorized

 

Curitiba Social Media 2012

Image

O evento que ocorreu no Hotel Bourbon no sábado (23) pode, definitivamente, ser considerado um sucesso.

 Com ótimos palestrantes o evento de mídias sociais atraiu um bom público que saiu muito satisfeito com tudo que viram e ouviram no centro de convenções. Os organizadores tiveram que suar a camisa e não pararam um minuto mas isso já era previsto já que quando o quesito é eventos costumamos usar o seguinte jargão: ”coisas acontecem”.

 Só para ficar um exemplo, no dia, não havia acesso a rede wi-fi do hotel fazendo com que os participantes apelassem para o acesso à rede pelo 3G, no entanto, esse contra tempo não impossibilitou que o CSM tivesse mais de onze mil menções no twitter (#csm2012), ficando, segundo os organizadores, entre os TT’s.

Minha opinião sobre o CSM 2012?

Apesar de eu ter começado a manhã com um comentário infeliz, e sem noção, de uma guria falando que eu devia colocar na minha credencial o nome do cão guia do meu amigo (comentário que levei e respondi com maior bom humor) foi um evento bacana, deu pra aproveitar muita coisa do que foi dito e dar bastante risada.

 Fiquei bem feliz em conhecer o Jhonny Jessé (Coca – gelada) e o Ricardo Matiusso (que foi gente boa pra caralho) e claaaro as outras pessoas com quem tive o prazer de conversar também, mas seria impossível falar de todos aqui; citei os dois ali em cima devido a simpatia transbordante com que me trataram.

 Mas voltando ao evento em si. Como já fiz Cerimonial, Protocolo e Eventos fiquei prestando atenção em tudo o que acontecia nos bastidores e a equipe toda esta de parabéns, estava tudo muito bem organizado e a decoração estava totalmente de acordo com o evento, descontraida e clean, achei uma ótima idéia as luminárias de papelão!

palco do CSM.

Algumas palestras foram, para mim, mais interessantes que as outras. Mas isso tem sempre e em qualquer evento.

As palestras que mais me prenderam foram:

Blogs: hobby, diversão, profissão ou tudo ao mesmo tempo agora? (por que será???)

Não – Salvo: Engajamento e fidelidade dos leitores (palestra muito bem humorada e bem interessante, lã de alpaca não teve nada a ver com isso haha)

Humor na Internet: um assunto a ser levado a sério (lógicamente uma das mais engraçadas, mas com Diogo Portugal, Maurício Ricardo (MR), Ahnão, Fábio’s Rabin e Silvestre juntos vocês queriam o quê?)

Um Joystick e um Violão ( Matheus e Marcos Castro, dispensa comentários)

As outras palestras foram muito bem representadas, no entanto, as minhas preferidas foram essas aí de cima. Entretanto gostaria de dar maior destaque aos lindos: Gugu Horn, Eden Wiedemann e Alexandre Inagaki, que falaram muuuuito bem nas suas palestras “Keep calm and poste um vídeo na web” e “Search, E-commerce, Mercado Digital e Social Commerce”, respectivamente (Eden e Alexandre faziam parte do mesmo painel).

 Os painéis acabaram lá pelas 21:30h com as músicas dos irmãos Castro; a festa de encerramento foi no Soviet e com certeza a bebida mais pedida da noite foi a, agora, famosíssima HELL!

Para saber mais sobre o CSM2012 acesse o:

Site CSM e Facebook CSM

 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 24, 2012 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , ,

Pipoca com Manteiga – Piratas do Caribe 1 , 2 e 3

Como prometido, estreando a seção Pipoca com Manteiga, a pedido de um grande amigo meu, Piratas do Caribe!!!

Eu sou suspeita para falar porque sou apaixonada por Piratas do Caribe e grande admiradora do Johnny Depp, mas tentarei sem imparcial, ou não.

O primeiro filme da franquia “Piratas do Caribe e a Maldição do Peróla Negra” foi responsável por conquistar milhares de fãs ao redor do mundo, inclusive eu, não era pra menos, o filme é incrível ressuscitou toda a classe de piratas que já estava em decadência nos cinemas a tempos; na verdade ninguém esperava que PDC fizesse tanto sucesso como fez, foi uma surpresa, inclusive, para os idealizadores do projeto, que se inspiraram num brinquedo da Disney para criar a história, qual ficou bem envolvente, diga-se de passagem, os recursos visuais em PDC forem extremamente explorados o que proporcionou paisagens magníficas e piratas zumbis extremamente realistas, outro ponto positivo no longa é a, impecável, atuação do Johnny Depp, com todos os trejeitos e maneira de falar, que parecia estar constantemente bêbado, assim como o humor do capitão Jack Sparrow deram ao filme o toque cômico necessário para arrebatar desde o público infantil até adultos.

Devido ao sucesso do primeiro longa, logo foi pensado numa continuação para a série, que chegou em 2006, o intitulado Piratas do Caribe e o Baú da Morte, mais recursos visuais ainda, fazendo com que Bill Nighy ficasse irreconhecível como Davy Jones. Nesse segundo filme temos toda a trama do Jack sendo perseguido por uma criatura assassina devido a um trato feito com Jones anos antes. Esse segundo filme ficou bem interessante porém cansativo, a busca pelo baú e a perseguição ao capitão Sparrow ficou longa demais, poderiam ter sido reduzidos, facilmente e sem prejuízos, uns 20 minutos de filme. Mesmo comprido o filme vale a pena, nem que seja só pra ver o Johnny Depp se tornar, acidentalmente, chefe de uma tribo canibal e dando seus pulos para se livrar de ser sacrificado para, depois, ser traído pela linda e filha da puta Elizabeth (Keira Knightley).

Em Piratas do Caribe no Fim do Mundo os nossos adorados piratas correm perigo, Lorde Beckett, juntamente com o Holandês Voador (navio de Davy Jones) pretendem velejar os sete mares e exterminar todos os piratas; com o intuito de impedir que isso aconteça são convocados os Nove Lordes da Corte da Irmandade para decidirem tomar alguma atitude, mas para isso os amigos de Jack terão que resgatá-lo do Fim do Mundo, que é uma aventura a parte, no longa. Durante a reunião, a corte da irmandade, é surpreendida com um ataque surpresa, do governo inglês, tendo que se dispersarem as pressas. Em meio a traições, batalhas, lavagem de roupa suja e piadinhas, ocorre uma batalha final, na qual eles, os piratas, liberam Calypso, uma espécie de deusa do mares para auxiliá-los nessa luta, a deusa, porém, não esta nada bem humorada, presa, por anos, num corpo humano e as coisas não saem, exatamente, de acordo com os planos; os piratas precisam, então, unir-se e lutar contra a ameaça que é Lorde Beckett.
A cena da batalha , prende, emociona e nos faz vibrar; foi um ótimo final para a série, ainda mais porque eles estavam querendo tirar o Willian (Orlando Bloom) e a Elizabeth da jogada, para, quem sabe um quarto filme (que aconteceu, Piratas do Caribe Navegando em Águas Misteriosas) apenas com o Jack Sparrow.

Para os fãs de Piratas do Caribe seria um pecado perder o último episódio mais ainda para aqueles que curtem Rolling Stones, uma vez que, nesse filme temos a participação especial do guitarrista Keith Richards como pai do capitão Jack Sparrow.

Toda a série Piratas do Caribe foi muito bem feita, recursos visuais, figurino e afins, entretanto, particularmente, o que eu mais gostei nessa franquia, sem dúvidas, foi a trilha sonora, tanto as músicas cantatas pelos piratas quanto pelas instrumentais, meus sinceros cumprimentos aos responsáveis pelos ótimos recursos sonoros Klaus Badelt e Hans Zimmer!

Se você quiser ler mais sobre Piratas do Caribe, acesse esse site aqui.Image

 
1 comentário

Publicado por em junho 21, 2012 em Filmes

 

Tags: , , , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: